CINEMA EM CASA | Trem Noturno para Lisboa, filme disponível na Netflix

CINEMA EM CASA | Trem Noturno para Lisboa, filme disponível na Netflix

Há filmes que te levam a outros lugares, outros tempos e até a viajar para dentro de nós mesmos através de suas reflexões. Trem Noturno para Lisboa consegue ser os três. Diante de diversas cenas da cidade, não tem como não querer se aproximar de Lisboa e tocá-la de perto.

A trama se passa em volta do professor Raimund Gregorius, interpretado por Jeremy Irons, que busca por respostas sobre o autor do misterioso livro “Um Ourives das Palavras” de Amadeu de Prado, ele encontrou o exemplar no casaco de uma mulher, que tentou suicídio, mas foi salva por ele.

O professor encontra passagens de trem dentro do livro. E assim começa sua incansável busca, faz com que ele largue o emprego, a casa na Suíça e todos os pertences para pegar um trem para Lisboa sem mais nem menos, sem bagagem alguma, só a roupa do corpo, o casaco da mulher e o livro.

 

+ CINEMA EM CASA: O ESPAÇO ENTRE NÓS

 

TREM NOTURNO PARA LISBOA

Período Histórico

Amadeu participou da resistência ao regime militar, Salazarismo, Raimund fica intrigado com a história e procura pelos colegas militantes do autor. Ele espera descobrir o que aconteceu com Amadeu e sua amada. Com isso, além de Lisboa atualmente, o longa nos apresenta um país que sofreu com uma ditadura por 41 anos consecutivos, e mostra como foi a vida nesse período conturbado.

O Elenco

A adaptação do livro de Pascal Mercier tem poucos atores conhecidos. As exceções Jeremy Irons (que “vendeu” o filme), a francesa Mélaine Laurent, de “Bastardos Inglórios” e “Truque de Mestre”, além do falecido Christopher Lee no papel de padre Bartolomeu, professor no Liceu onde estudaram Amadeu e seu grande amigo Jorge.

CINEMA EM CASA | Trem Noturno para Lisboa, filme disponível na Netflix

Direção

A direção de Bille August foi bem fiel ao livro, mas isso não é necessariamente bom. Apesar do ótimo roteiro, algumas cenas parecem ter sido copiadas diretamente da narrativa de maneira pantomímica. Há falhas na conversão da linguagem literária para a oralizada e fluida do audiovisual, o que deixa a desejar em alguns momentos. Fazendo algumas cenas pareçam irreais, sem vida, quebrando com a magia da desconfiança entre a realidade e a ficção.

Por que assistir?

Mas isso não faz com que todo o filme seja ruim. Vale a pena assistir pela história envolvente, de ritmo um pouco lento, que vai se desencadeando pouco a pouco. Lembrando que não é um filme de ação, segue um pouco os moldes do cinema francês, com muita reflexão e questionamentos filosóficos.

Trem Noturno para Lisboa está disponível no Netflix, classificado com 4,5.

Trailer