CINEMA EM CASA | Nise - O Coração da Loucura

CINEMA EM CASA | Nise: O Coração da Loucura

Nise da Silveira não é uma personagem fictícia. Sua história é real – seus feitos também. Psiquiatra brasileira nos anos 50, pioneira quando o assunto são as mulheres na medicina, ficou conhecida não apenas pelo seu talento nato ao ofício, mas pelos métodos de tratamento desenvolvidos em pacientes com transtornos de ordem mental, com os quais trabalhou o lado artístico em prol da melhora.

Em Nise: O Coração da Loucura, dirigido por Roberto Berliner e disponível na Netflix, a figura ganha vida novamente na atuação de Glória Pires. Após muitos anos afastada, Nise retorna ao seu trabalho no Centro Psiquiátrico do Engenho de Dentro (Rio de Janeiro) e se depara com o desenvolvimento de novos métodos de tratamento – a lobotomia e o eletrochoque -, aos quais se opõe de imediato. Com isso, é isolada dos outros médicos e assume o abandonado setor de terapia ocupacional do hospital.

Com o auxílio de enfermeiros responsáveis pelo setor, Nise o transforma. E transforma os pacientes – clientes, como prefere chamá-los – que por ali passam. Com tintas, dedos e pincéis, com arte e alma, Nise revoluciona o conceito de loucura, a despeito das barreiras colocadas por ser uma mulher, praticando medicina com o coração, em meio a uma maioria de homens descrentes, fazendo uso de métodos invasivos. “Nise fez do amor e do afeto a arma principal de seu trabalho”, afirma o diretor, Berliner, em coletiva de imprensa.

O filme conta com direção e atuações brilhantes – além de Pires, estão no elenco Fabrício Boliveira, Roberta Rodrigues, Claudio Jaborandy, Julio Adrião, entre outros – a edição e a fotografia também são capazes de ambientar no tempo-espaço o espectador, sem contar com a acertada escolha de abordagem teórica da psicologia de Carl Jung para emoldurar o longa.

Nise: O Coração da Loucura é uma biografia com um recorte específico no tempo de vida e, que ainda assim, nos permite conhecer imensamente a personagem. O tom documental dá voz também ao sentimento, ao lirismo, à poesia. É uma narrativa de luta. “Nós, brasileiros, precisamos dos nossos heróis de verdade”, afirma a atriz Roberta Rodrigues. “A história é movida por amor. Por mais piegas que pareça, é o que continuamos buscando”.

À medicina tradicional falta loucura. À Nise, havia de sobra. Loucura, afeto e resiliência. Que não deixemos que nos falte jamais.

 

+ CINEMA EM CASA: TREM NOTURNO PARA LISBOA

 

Nise: O Coração da Loucura – NETFLIX

TRAILER

SINOPSE

Ao voltar a trabalhar em um hospital psiquiátrico no subúrbio do Rio de Janeiro, após sair da prisão, a doutora Nise da Silveira propõe uma nova forma de tratamento aos pacientes que sofrem da esquizofrenia, eliminando o eletrochoque e lobotomia. Seus colegas de trabalho discordam do seu meio de tratamento e a isolam, restando a ela assumir o abandonado Setor de Terapia Ocupacional, onde dá início a uma nova forma de lidar com os pacientes, através do amor e da arte.